#23 - Adoniran Barbosa - Adoniran Barbosa (1974)

Jun 3, 2014
#23 - Adoniran Barbosa - Adoniran Barbosa (1974)

LadoA

Sempre em nome do “pogressio”. Douglas o boemio e Jairo, o holandês sambista. Adoniran apresentado por Vadinho. O som mágico de Adoniran. Patrono do samba paulistano. João Rubinato e a mudança do nome. Família Italiana. A expulsão familiar. Os testes do Ary Barroso. As medicações eficazes de Nivaldo. A abertura do espaço social pelo Adoniran. O beliscão de Cris. A verdadeira “Saudosa Maloca”. Mato-Grosso e Matilde. Adoniran, o perceptivo e transformador da cara de São Paulo. Humor e olhar aguçado. O contato com as pessoas do cotidiano. Fundador Cultural, “trem das onze”, velocidade e Adoniran: a arte da sensibilidade. As semelhanças e diferenças quanto ao samba carioca: tipos humanos e forma de linguagem. A fotografia do cotidiano segundo Adoniran. A invenção da Boemia diurna. A continência ao mito.

LadoB

Nivaldo foi continuo… “mas você…” Produtor Milton Miranda. Edificio Joelma. Dom Juan Perón. Isabel Perón. Kraftwerk. Produção de Petróleo sergipano. Diário do Norte do Paraná. Penelope Cruz. Laura Pausini. Flávia Alessandra. Eurico Dutra. Lupicinio Rodrigues. Prova de Carinho e estória verdadeira. O custo alto da corda de instrumentos e aliança de Matilde. Banda Jaca. A experiência e visibilidade da música brasileira na Europa, por Jairo. O grupo musical, e o clube do boteco. Pandeiro brasileiro na Holanda. Foi gongado varias vezes. “Se você Jurar”. Aprovado após cantar Noel Rosa. Envolvimento com a rádio paulistano. Rádio teatro. Atuação na televisão. Época de resgate: 1974. Osvaldo Moles. Nara Leão. O impacto no Rio de Janeiro. Atuação em novelas. O personagem charutinho. O cangaceiro, pescador, filme do Mazaroppi. Cândido e Candinho. As improvisações nos roteiros. A estória do Arnesto, falecido em 2014. “Teu nome dá samba”. A composição após 15 anos. Faixa Bônus.


Comentários