#7 - Secos & Molhados - Secos & Molhados (1973)

Jul 10, 2012
#7 - Secos & Molhados - Secos & Molhados (1973)

LadoA

Participação do inoxidável Dráuzio Almeida. Remasterização do Charles Gavin. Mais seco ou mais molhado? O Secos & Molhados criaram o Glam Rock? Origem da transexualidade no rock. Alice Cooper, David Bowie, Mick Jagger. A fantasia não é a maior característica. Meteoro. Críticas de Chacrinha ao Secos & Molhados. Chacretes e Ney Matogrosso. Passagem do desbunde para o bicho-grilo. Poética de liberdade, que ninguém tinha no momento da ditadura. A crítica não entendia. O grito que todos queriam dar, mas não conseguiam. João Apolinário e João Ricardo. Impregnada da cultura portuguesa. Poesia de Manoel Bandeira, Vinícius de Morais e Cassiano Ricardo. Ao mesmo tempo semente e tesoura. A criação do nome em Ubatuba. O grito do Ney. Uma banda de rock? Música latina.

LadoB

A música mais popular do disco, o hino do Glam. Alimentação correta, atividade física diária e vida amorosa adequada. Cadeira de rodas e fraldas geriátricas. Fim da Guerra do Vietnã. Golpe militar no Chile. Primeiro show transmitido via satélite. Surgimento do AC/DC. Estréia do Exorcista. TV Sergipe se afiliou à Rede Globo. Programa Fantástico. Primeiro fenômeno pop? Continental chegou a derreter discos de outros artistas. Consciência da banda que algum barulho iria causar. Público padrão do Teatro Guaíra: mulheres de cabelo Hebe. Camisas do Sex Pistols e Led Zeppelin. A inveja de Rosa de Hiroshima, de Gerson Conrad. A excelência de Ney Matogrosso incomodava. Tentaram musicar Vou-me Embora pra Pasárgada. Hino dos psicólogos ou da Igreja Universal? O disco começa em primeira pessoa e termina abrindo para que você fale. Moog do Zé Rodrix. Marcelo Frias, do Beat Boys, e a capa do disco.


Comentários